O projeto apresentado pelo vereador Vinícius Bacalhau (PSL) cujo teor exige a contratação de bandas de forró regional e pé de serra na época junina, sob pena de multa, ainda tá rendendo muita polêmica nas redes sociais e também no plenário da Câmara Municipal. Na última sessão ordinária do legislativo, a comissão pertinente se reuniu novamente e decidiu por mais um prazo de oito dias para inserir emenda que abranja também o forró tipo estilizado conforme defendeu o vereador Jorge da Saúde (PTN)

Em seu estilo irreverente, o vereador Alcides Gomes (PSD) afirmou que o funk é uma nojeira e se tocar na sua casa ele quebra a vitrola, o CD e toca fogo.

Confira a fala do vereador, presidente da comissão que avalia o projeto: 

Na sua segunda participação na tribuna da Câmara nesta mesma sessão, o vereador Alcides Gomes classificou a SUDEMA como porcaria que se atua em tempo de eleições enquanto hoje em dia os paredões perturbam a vida dos cidadãos, principalmente os mais idosos, e ninguém vê ação da Sudema neste sentido. Sempre no seu estilo “curto e grosso”, Alcides tratou de outros temas como os prefeitos que não cumprem com suas obrigações com a Casa de Passagem Emanuel e os classificou de “irresponsáveis”. Confira.