Na sessão desta sexta-feira (17), vereadores voltaram a debater o problema do desabastecimento d’água de Inga e região, agora com mais conhecimento de causa devido a visita realizada à barragem de Acauã.

Segundo a avaliação dos vereadores que se pronunciaram sobre o tema, o atual setor de captação chegou a um nível crítico que provavelmente dará apenas para 30 ou 40 dias de abastecimento, mesmo com racionamento severo.

A solução mais duradoura que poderá aguentar mais um ano de abastecimento depende da aquisição de três quilômetros de novas tubulações e fiação para transferência da bomba de captação para o leito mais profundo, conforme os pronunciamentos dos vereadores que fizeram a visita e os demais que mesmo não indo apoiam inteiramente o movimento.

MANA CONVOCA COLEGAS A IR À GERENCIA GERAL DA CAGEPA

A vereadora Mana sugeriu marcar uma data para que todos os vereadores fossem à gerência estadual da CAGEPA, e parra tanto solicitou à presidência encaminhar ofício neste sentido. “A nossa parte vamos fazer” – Frisou Mana.

PROCURAR OS DEPUTADOS VOTADOS EM INGÁ

Os vereadores ficaram também de pressionar cada deputado que recebeu apoio em Ingá, a fim de que o problema chegue ao conhecimento do governador, como afirmou o vereador Vinícius Bacalhau.

POLITIZANDO A SECA

Destoando do clima ameno que transcorria na sessão, o vereador Nego rebateu uma crítica irônica que o vereador Vinícius havia feito ao prefeito na sessão  anterior a respeito de um poço existente em sua granja, perfurado pelo Cooperar que deveria distribuir água ao povo mesmo sendo salobra. Nego informou que a água é excessivamente salgada, imprestável ao consumo e sugeriu que Vinícius abrisse o poço de sua propriedade também ao povo, no que Vinicius respondeu que já faz isso há muito tempo, que libera o uso da água  de seu poço perfurado com recursos próprios, e inclusive lutou para levar água encanada da CAGEPA para a Vila do Alto dos Seixos.

Inga Cidadao