Foi realizada na manhã desta sexta-feira (10), a primeira sessão da legislatura que terá mandato até o ano de 2020. A sessão comandada pela nova mesa diretora composta pela presidente Daniela, 1º secretário Alex,  2º secretário Gedeilson e vice-presidente Elias, ocorreu no novo horário aprovado pela legislatura anterior, às 09:00 hs, contando com a presença de todos os vereadores, Francinaldo (Cipó), Alcides Guedes, Ailton Nunes (Nego), Murilo, Emanuelle (Mana), Jorge e Vinícius, e plenário cheio de estudantes e representantes do grupo de jovens católicos.

A casa teve seu primeiro requerimento do ano aprovado por unanimidade de propositura do vereador Gedeilson, no qual solicita ao executivo municipal a ampliação do cemitério de Chã dos Pereiras, a exemplo do que já foi realizado no distrito de Pontina na primeira gestão do prefeito Manoel da Lenha.

Além dos discursos de apresentação dos novos vereadores e agradecimentos, diversos assuntos foram discutidos como a questão do transporte escolar dos alunos que estudam em Campina Grande, a rota dos ônibus universitários, a crise hídrica com proposta de visita a Acauã, apoio aos trabalhos da polícia civil, evasão nas escolas estaduais, restauração das pavimentações de Pontina e Chã e lixão de Ingá como recebedor das coletas de outros municípios

De início foram registrados alguns desencontros no que tange ao uso dos apartes em desacordo com o que rege o regimento interno da casa legislativa, mas que aos poucos serão corrigidos no decorrer das sessões. É nítido o desconforto que a apertada sala causa aos vereadores e visitantes, tendo sido objeto de reivindicação dos edis para que as sessões voltem a ser realizadas no plenário do andar superior, que é amplo e está ocioso, porém ainda depende de adaptações exigidas pelo Ministério Público quanto a acessibilidade.

Inga Cidadao