A saúde do município de Ingá foi tema de críticas, reclamações e apelos. Abrindo os pronunciamentos da casa legislativa na manhã desta sexta (24), o vereador Alcides (PSD) reclamou com veemência sobre o atendimento da médica Dra. Isabele Cabral, pediu sua saída de Ingá e afirmou que irá processá-la.

Segundo o vereador Alcides, a médica negou atendimento imediato a seu neto portador de necessidade especial que havia chegado à UBS com 39 graus de febre na parte da manhã, sendo bem atendido pelos funcionários e técnica de enfermagem, porém a médica afirmou que só poderia atender a criança que estava acompanhada do pai, apenas no período da tarde, provocando grande insatisfação uma vez que a criança não estava bem. Alcides, avô da criança, classificou sua atitude como irresponsável, que já ouviu outras reclamações e pediu um voto de protesto a saída da médica e afirmou que irá processá-la. Em aparte, o vereador Gedeilson foi solidário ao colega Alcides e pediu providencias ao prefeito Manoel da Lenha.

O vereador Alcides recebeu a solidariedade dos demais colegas vereadores em seus pronunciamentos.

JORGE RESPONDE A COMENTÁRIO DO SECRETÁRIO JAMES

Já o vereador Jorge respondendo a uma suposta crítica recebida do secretário de saúde, que teria afirmado em reunião que Jorge não entende de saúde. Jorge respondeu que o atual secretário de saúde de Ingá é um agente de endemias forasteiro, que não conhece a saúde de Ingá.

O vereador Jorge afirmou ainda que foi impedido de ter acesso à farmácia básica e depósito da secretaria de saúde e na sequencia de seu pronunciamento  convocou os colegas vereadores para fazer uma visita de fiscalização na secretaria de saúde na próxima semana, no que foi aparteado pelo vereador Vinícius Bacalhau que sugeriu a criação de uma comissão de vereadores para tal finalidade.

Jorge finalizou o tema afirmando que o papel de vereador é fiscalizar mesmo, assim como ele visitou as escolas do município e constatou a regularidade da merenda escolar e elogiou a gestão nesta área.

Inga Cidadao