A oposição através de pronunciamento do vereador Vinícius Bacalhau criticou o fechamento da Escola Municipal do Sítio Serra Verde, lugar de sua origem. Vinícius aproveitou a fala do vereador Elias quando este se referiu ao êxodo rural em explicação sobre um outro tema relativo à saúde, tendo Vinícius concluído que sem escola o êxodo vai aumentar ainda mais e apelou para a secretaria de educação rever decisões de fechamento de escolas.

A presidente Daniela por sua vez, que também tem forte representação na área de Serra Verde, afirmou que ficou muito preocupada com a situação e foi até a Secretaria de Educação se inteirar da decisão, sendo informada e convencida de que com apenas 10 alunos a escola não teria condições de funcionar e que as crianças passarão a estudar em Ingá, sendo transportadas de ônibus e com pessoa responsável para tomar conta.

O vereador Nego também justificou que, se os 10 alunos  continuassem estudando em Serra Verde seriam prejudicados no aprendizado, uma vez que lá estudariam todos numa única sala, misturados, embora tenham diferentes idades, além das despesas decorrentes como a manutenção da escola, diretora, professora, funcionários, etc. Nego concluiu confirmando que a secretaria colocou uma pessoa com responsabilidade para cuidar das crianças durante o transporte escolar.

CRECHE GEORGINA FECHA PARA REFORMAS

Outro ponto levantado dentro do tema da educação se refere a indagação feita pelo vereador Jorge do porquê a Creche Georgina ainda não está aberta e funcionando.

A vereadora Daniela informou que conversou com funcionárias da creche e estas passaram a informação de que o prédio irá passar por um período de reformas, cuja situação foi confirmada pelo pela fala do vereador Nego que acrescentou ainda que a creche irá funcionar provisoriamente no prédio onde funciona atualmente o CAPS, e que este vai voltar a funcionar no prédio localizado próximo à torre da Cerâmica, na saída para o Sítio Quixelô.

Ingá Cidadão